Não há meios para extinção de incêndios na única cidade Património da Humanidade em Angola

Em Mbanza Kongo funciona apenas um carro para transporte de pessoal do Serviço de Protecção Civil e Bombeiros. Há duas viaturas de extinção de incêndios e uma ambulância, mas estão avariadas e terão de ser enviadas para Luanda para recuperação

O Serviço de Protecção Civil e Bombeiros (SPCB) na província do Zaire está sem meios técnicos para a extinção de incêndios nos municípios de Mbanza Kongo e Soyo, informou hoje (quarta-feira), nesta cidade, o porta-voz este órgão na região, Manuel Cassua.

Com ANGOP

Em declarações à Angop, informou que três das quatro viaturas que o órgão dispõe no município de Mbanza Kongo estão avariadas há um mês: duas viaturas de extinção de incêndios e uma ambulância, que brevemente devem ser enviadas para Luanda para recuperação.

“De momento dispomos apenas de um meio de transporte de apoio ao pessoal, que em caso de emergência tem servido para o desdobramento dos especialistas”, explicou, acrescentando que o mesmo cenário vive-se no município do Soyo onde a única viatura para extinção de incêndios está avariada.

Em caso de ocorrência no município do Soyo, disse, os bombeiros têm recorrido aos serviços da Base Petrolífera do Kwanda e à Angola LNG que têm disponibilizado os seus meios de extinção de incêndios.

No município sede (Mbanza Kongo), o porta-voz do Serviço de Protecção Civil e Bombeiros disse que para acudir eventuais situações de emergências o seu órgão tem contado com a colaboração de algumas empresas privadas, enquanto se aguarda pela reparação dos meios avariados.

Para situações de afogamento e naufrágio em rios e mar, a sua instituição tem contado com o apoio da Polícia de Guarda Fronteira e Fiscal que têm disponibilizado botes de salvação, lanchas e motorizadas aquáticas. Actualmente, os bombeiros estão nos municípios de Mbanza Kongo, Soyo e Nzeto, faltando as circunscrições do Cuimba, Tomboco e Nóqui.

O Serviço de Protecção Civil e Bombeiros na província do Zaire conta com 330 efectivos. Antes da nomeação, Sérgio de Sousa Santos ocupou o cargo de secretário de Estado para a Economia.

 

O Pais

Deve ver notícias

error: Content is protected !!