Paulo Tomás: “É um grupo difícil para os Palancas Negras”

O comentador desportivo, Paulo Tomás, disse ontem a OPAÍS que o sorteio do grupo F de acesso ao Campeonato do Mundo do Qatar, em 2020, realizado ontem no Cairo, foi “padrasto”, ou seja não foi bom para a Selecção Nacional de futebol, porque não será fácil jogar diante do Egipto, Gabão e Líbia. Paulo Tomás revelou que os Palancas Negras não têm hipóteses de vencer os egípcios, porque os faraós partem como favoritos nesta série.

“Com os gaboneses será também muito difícil conquistar uma vitória, mas temos de trabalhar de modo a evitar uma possível goleada. Apesar do conflito que se vive na Líbia, a Selecção Nacional ainda é inferior, sobretudo no rigor táctico e técnico”, explicou. Paulo Tomás aconselha a direcção da Federação Angolana de Futebol (FAF) a começar a trabalhar os aspectos administrativos para que o técnico possa efectuar um bom trabalho de preparação.

De recordar que nesta fase passam duas selecções, mas na segunda e última apenas uma equipa garante o passe ao Mundial do Qatar. Angola participou no Mundo de 2006, sendo a sua primeira participação no Campeonato Mundial. Durante a fase de apuramento zona africana, a Selecção Nacional eliminou o Chade, Nigéria, Ruanda, Zimbabwé, Gabão e Argélia. Na fase final da maior montra do “desporto rei” defrontou Portugal, México e o Irão.

error: Content is protected !!