Rosado de Carvalho diz que faltou rigor quando foi citado

O jornalista e economista Carlos Rosado de Carvalho reagiu hoje à matéria publicada por OPAÍS em que é citado como tendo dito que a “nomeação do antigo ministro da Economia terá sido um erro de casting”, justificando a opinião com algum desacerto na comunicação de Manuel Neto da Costa.
“O que eu disse é que, não havendo justificação pública para as exonerações em Angola, não resta mais do que pensar que o Presidente pode ter-se dado conta de ter errado na escolha, ou no casting”. E acrescentou: “podemos sempre pensar no que quisermos porque nem quem nomeia, nem quem é exonerado nos diz as razões dos actos”.
Por fim, acrescentou não estar espantado com a nomeação de Sérgio Santos para a pasta da Economia e Planeamento, antigo secretário de Estado, por ser esta a norma que é frequentemente seguida em Angola, a substituição de um titular de uma pasta por quem o secunda.
O jornal OPAÍS retrata-se perante os leitores e a fonte, Rosado de Carvalho pela interpretação feita na transcrição jornalística da conversa.

O Pais

Deve ver notícias

error: Content is protected !!