Governo anuncia plano para travar Coronavírus

O Governo angolano anunciou, neste Sábado, um plano de contingência para prevenir eventuais casos de contaminação por Coronavírus no país.

Anunciado pela ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, o plano passa pela instalação de termómetros no Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro e implementação de medidas preventivas nos portos,nas fronteiras terrestres e paragens com grande fluxo de pessoas. “A instalação de termómetros no aeroporto vai ajudar a identificar rapidamente as alterações da temperatura corporal e ter atenção especial aos passageiros que chegam”, explicou a governante, numa reunião multissectorial com vários departamentos ministeriais, para avaliar as medidas de contenção.

Para tal, o Ministério da Saúde vai montar equipas médicas multidisciplinares no Aeroporto Internacional 04 de Fevereiro, a fim de fazerem esse controlo em todas as áreas. Segundo a ministra, é importante que, nessa fase, os cidadãos façam a higienização das mãos e estejam atentos a sintomas como tosse, febre alta e dificuldade ao respirar, tidos como os mais comuns desse vírus que vem se propagando na China e na Europa.

O vírus, que ainda não chegou a África/Angola, tem como epicentro a cidade de Wuhan (China), desde Dezembro último. Até ao momento, já provocou a morte de pelo menos 41 pessoas. Segundo o novo balanço divulgado pela TV estatal chinesa na noite de Sexta-feira (24), o mesmo infectou mais de mil pessoas na China. Os “Coronavírus” são uma ampla família de vírus, mas sabe-se que apenas sete deles infectam humanos.

Em casos mais graves, podem evoluir para pneumonia e síndrome respiratória aguda grave ou causar insuficiência renal. Para ser classificado como caso suspeito, o paciente precisa apresentar febre, tosse e dificuldade para respirar, e ter histórico de viagem para a região chinesa onde há surto. “Coronavírus” podem causar desde um resfriado comum à morte do paciente infectado.

Além da China, o vírus já atingiu 12 países com casos da doença confirmados: França, Japão, Coreia do Sul, Singapura, Estados Unidos, Vietname, Arábia Saudita, Taiwan, Nepal, Tailândia, Austrália e Malásia, segundo a BBC NEWS. Nos EUA, dois casos já foram confirmados e há mais de 60 suspeitos em investigação. Apesar disso, a Organização Mundial da Saúde (OMS) decidiu não declarar este surto uma situação de emergência global, após uma reunião que se estendeu por dois dias. Para evitar a entrada do vírus em Angola, Sílvia Lutucuta disse, no final do encontro, ser necessário que todos os departamentos ministeriais e o sector privado da saúde trabalhem em medidas assertivas. ANGOP

error: Content is protected !!