Carta do leitor: No caminho da transparência

POR: Joaquim Maria

Caro director do jornal OPAÍS Li no jornal que lá fora Angola subiu dezanove lugares em termos de transparência, isso é muito bom. Acho que começam a dar frutos os esforços do Presidente na luta contra a corrupção. Um país que não é transparente não consegue ter negócios com os outros países, o investimento não vem. Nós, em Angola, sabemos todos muito bem como a falta de transparência pode prejudicar cada pessoa, não só os grandes negócios. Por exemplo, como é que os políticos têm a posse de grandes fazendas e da superfície dos terrenos onde constroem as suas casas, mas o cidadão comum está há vários anos à espera de uma resposta da administração? É importante mostrarmos lá fora que estamos a evoluir, mas é mais importante que cada cidadão sinta essa mesma evolução. De cada vez que o cidadão lida com o Estado, mesmo que não consiga os seus objectivos, pelo menos tem de ficar satisfeito, convencido de que as coisas foram bem tratadas e que houve transparência. Não é o que acontece hoje, por isso desconfiamos todos do Estado, por isso as pessoas preferem pagar gasosa para verem a sua vida a avançar, porque podem ser prejudicadas, já que não há transparência nos processos e nem explicações. Mesmo as exonerações devem ser explicadas, para o povo saber mesmo o que se passa. Mas, mesmo havendo muito por fazer, quero dar os meus parabéns ao Presidente João Lourenço. Espero que no próximo ano o país melhore ainda mais. Tenho dito

leave a reply

error: Conteúdo Protegido!