Um professor trabalha com 70 a 100 alunos

O secretário de Estado para o Ensino Pré-Escolar e Geral, Pacheco Francisco, declarou, Sábado, na Huíla, que entre os problemas que o sector enfrenta estão o do acesso às escolas e o do excesso de alunos nas salas de aula, em que o professor trabalha com 70 a 100 alunos

Para inverter esse quadro, garantiu que o Ministério da Educação está a trabalhar para a partir do próximo ano lectivo acabar com o excesso de alunos nas salas, como estipula o regulamento, com a construção de novas escolas. O governante fez essa revelação ao proceder ao encerramento da 10ª edição dos Jogos Nacionais Escolares, decorridos no Lubango, segundo a Angop. Informou, por outro lado, que pretende-se construir mais escolas para descongestionar paulatinamente, de maneira que o professor possa trabalhar com um número estipulado (35 alunos em cada sala) para alcançar os resultados pretendidos.

“Temos excessos de alunos nas turmas em quase todas as províncias do país, bem com registamos ainda meninos a estudarem de baixo de árvores, varandas e em locais impróprios, uma situação que preocupa o Ministério”, disse. Realçou que o sector vai igualmente apostar na capacitação dos professores, de forma a estarem preparados para os próximos desafios.

Sobre o desporto escolar, destacou a necessidade de se apostar mais, uma vez que as equipas federadas têm uma oportunidade de identificar talentos durante os jogos e fortificarem os seus clubes. Apelou os gestores escolares para darem mais oportunidade aos professores de educação física para desenvolverem as modalidades.

error: Content is protected !!