Cidadãos sem residência aparecem cadastrados no site da Imogestin

São várias as histórias de cidadãos ávidos de concretizar o sonho da casa própria que no primeiro dia ficaram frustrados por problemas no site, segundo apurou OPAÍS, ontem. O Ministério do Ordenamento do Território e da Habitação reconhece o problema, mas assegura que uma equipa técnica responsável pela gestão da plataforma continua a trabalhar para garantir o normal funcionamento do portal

Por volta das 00:10h, depois de preencher o formulário do portal de candidaturas da Imogestin, ao enviar, Daniel dos Santos foi informado de que o número do seu Bilhete de Identidade já constava na base de dados da referida empresa. “O número do BI já está associado a uma candidatura anterior a um projecto habitacional do Estado. Apenas é possível candidatarse a um propjecto habitacional do Estado”, lia-se na mensagem. Daniel Santos questiona como é possível tal situação ter acontecido, sendo a primeira vez que se candidata a uma residência construída pelo Estado.

Incrédulo, este morador do município de Viana passou toda a madrugada do dia 27 em claro acreditando tratar-se de um erro, mas até às 19h ainda não tinha conseguido fazer a sua candidatura. Quem também enfrentou o mesmo problema foi Anastácio Joaquim, funcionário público, que se queixa da alegada desorganização dos gestores do portal de candidaturas, pois, no seu entender, deviase testar antes de se fazer abertura aos cidadãos.

Tal como o primeiro interlocutor, Anastácio também não conseguiu inscrever-se de madrugada e todo o dia de ontem, todavia, promete continuar a tentar até conseguir. Já Armando Vieira, ao submeter a sua candidatura, foi informado pelo portal que já não era possível porque o número máximo de candidaturas para esta fase já foi atingido. Ao jovem, de 36 anos, lhe foi dito que só poderá voltar a candidatar-se na próxima fase. Para além das histórias ouvidas por OPAÍS, são várias as reclamações partilhadas principalmente nas redes sociais de cidadãos ávidos por concretizar o sonho da casa própria e que ficaram privados por problemas no site.

Mais de 17 mil candidatos já inscritos

Em comunicado enviado a OPAÍS, o Ministério do Ordenamento do Território e Habitação, reconhece a existência de problemas técnicos que ocasionaram a indisponibilidade do sistema, particularmente nas primeiras quatro horas desde a abertura das candidaturas. Este departamento ministerial assegura que a equipa técnica responsável pela gestão da plataforma continua a envidar esforços para garantir o normal funcionamento do portal www.imocandidaturas.co.ao.

O portal das candidaturas na centralidade do Zango 5, refere o comunicado, estará disponível 24/24 horas até às 23:59h do dia 5 de Fevereiro de 2020, sendo todas as candidaturas tratadas independentemente da data de submissão. Ademais, o Ministério da Habitação garante que até às 11h de ontem já tinham sido submetidas com sucesso 17 mil e 763 candidaturas, e que, através do portal, será assegurado o reenvio das mensagens da confirmação das candidaturas.

leave a reply

error: Conteúdo Protegido!