Diplomata admite a possibilidade de João Lourenço visitar Itália

O embaixador da Itália defendeu a necessidade de um maior número de pequenos e médios empresários italianos investirem em Angola

O embaixador cessante da Itália em Angola, Claudio Miscia, reiterou, ontem, a defesa de uma maior aproximação empresarial entre os dois países, tendo em vista o reforço da cooperação bilateral no domínio económico. Claudio Miscia falava à imprensa depois de ter apresentado cumprimentos de despedidas ao Presidente da República, João Lourenço, no final da sua missão de quatro anos em Angola.

O diplomata admitiu a possibilidade do Presidente João Lourenço visitar a Itália nos próximos meses, devendo Angola aproveitar a ocasião para divulgar mais o seu potencial económico. Ainda no segmento económico, o diplomata defendeu a necessidade de um maior número de pequenos e médios empresários italianos investirem em Angola. No sector petrolífero, ressaltou o reforço dos investimentos da italiana ENI em Angola. Na indústria, o diplomata sublinhou a participação angolana da em
Claudio Miscia foi recebido em audiencia pelo Presidente da República, João LourençoO embaixador cessante da presa INALCA, na produção alimentar.

Angola reafirma apoio à causa palestiniana Nesse mesmo dia, João Lourenço recebeu em audiência o embaixador da Palestina acreditado em Angola, Majah Rahman, a quem assegurou o apoio do país à causa palestiniana, em obediência ao princípio da coexistência pacífica, tal como estabelecem as resoluções do Conselho de Segurança da ONU. As relações entre Angola e a Palestina assentam na amizade e solidariedade entre os dois povos. A Organização de Libertação da Palestina (OLP) abriu a sua primeira representação em Luanda poucos anos após a proclamação da Independência de Angola (1975).

error: Content is protected !!