Editorial: A liberdade de falar

Jornal OPáis edição 1731 de 29/01/2020

Está na Constituição, a liberdade de expressão é um direito de cada cidadão angolano. No entanto, quem integre determinados grupos que se guiem por regras próprias deverá fazê-lo também em consciência. Mas temos em Angola casos em que cidadãos abdicam do seu direito de se exprimirem livremente por aquilo a que chamam de disciplina partidária. Claro que o direito de expressão prevalece sempre, aqui não há confl itos legais possíveis, mas há outros tipos de conflitos, os de interesse, sobretudo. Agora, a UNITA impõe aos deputados do seu Grupo Parlamentar concertação nas intervenções na Assembleia, nada de mais normal, desde que os deputados não sejam obrigados a falar contra a sua consciência, que tem sido uma triste realidade em Angola. Seria muito interessante criar-se um dia da liberdade de falar no Parlamento, sem as amarras partidárias, isto é que seria…

error: Content is protected !!