Brasileiro condenado em Luanda por tráfico de cocaina

Um cidadão brasileiro, identificado como Caio Eduardo da Silva Mota, foi condenado, Quarta-feira, pelo Tribunal de Luanda, a oito anos de prisão e ao pagamento de kz 400 mil de taxa de justiça, por tráfico internacional de droga

ANGOP

Caio da Silva Mota, de 19 anos de idade, foi detido em Novembro último, na sala de desembarque do Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, proveniente do Brasil, com mais de 100 cápsulas de cocaína no estômago.

Durante o julgamento, o réu confessou que desembarcou em Luanda, para uma curta escala, em trânsito para S. Tomé e Príncipe.

Durante a apreciação dos factos, o Juiz da causa, Adélio Chocolate, disse que o réu foi movido pela necessidade de sobrevivência, quando contactado por um elemento supostamente de nacionalidade nigeriana, e foi utilizado como “mula”.

Assim é que lhe foi pago o bilhete de passagem, por via área, com destino a S. Tomé e Príncipe, como atestam os talões de embarque apreendidos em posse do arguido.

No acórdão, o juiz realçou tratar-se de tráfico internacional de droga, pelo facto do réu atravessar o oceano Atlântico, a partir do Estado de São Paulo (Brasil), demonstrando ousadia pela quantidade de droga transportada.

Considerou que, por tal gesto, o réu deve merecer uma censura do Estado angolano, que aderiu às convenções internacionais contra o tráfico de drogas.

O Pais

Deve ver notícias

error: Content is protected !!