OMS declara coronavírus emergência de saúde pública internacional

Anúncio foi feito pelo diretor-geral da Organização Mundial da Saúde, Tedros Ghebreyesus, após reunião com especialistas em Genebra; até esta Quinta-feira foram confirmados 7834 casos de contaminação, a maioria na China, onde surgiu a nova estirpe do vírus; 170 pessoas morreram no país; coronavírus já foi notificado em 19 países no total.

ONU News

A Organização Mundial da Saúde, OMS, decidiu declarar uma nova estirpe do coronavírus uma emergência internacional de saúde pública.

A decisão ocorreu após a terceira reunião da Comissão de Emergência da OMS sobre o tema, em Genebra.

O diretor-geral da agência, Tedros Ghebreyesus, disse que o coronavírus #2019nCoV avançou de forma jamais vista, e recebeu uma resposta sem precedentes”. O primeiro caso apareceu na cidade de Wuhan, na China.

O diretor-geral da OMS, Tedros Ghebreyesus, disse que o coronavírus avançou de forma jamais vista, e recebeu uma resposta sem precedentes. Foto: ONU/Daniel Johnson

Animais

O chefe da OMS explicou que a emergência internacional não foi declarada pela razão do que ocorre na China, mas sim pelo que pode ocorrer no mundo em termos de contaminação.

Fora da nação asiática, a doença já chegou a 18 países com 98 casos.

A nova cepa (estirpe) do coronavírus surgiu na China a 31 de Dezembro passado. No princípio, a doença era transmitida de animais para seres humanos, mas algumas semanas depois apareceram os primeiros casos de transmissão de humanos para humanos. Até ao momento, foram notificadas oito transmissões deste tipo na Alemanha, no Japão, no Vietnam e nos Estados Unidos da América do Norte.

O coronavírus apresenta sintomas de gripe. O vírus é letal e ainda não existe vacina contra a doença.

Tedros esteve na China para avaliar a situação de perto. Para ele, o Governo chinês está a tomar “medidas extraordinárias” para combater o surto. O chefe da OMS reconheceu que o coronavírus está a ter um impacto severo sobre a economia e as pessoas na China.

A decisão de declarar o vírus emergência internacional não afecta o movimento de viagens e comércio internacionais, que, segundo ele – neste momento – seriam “medidas desnecessárias”. Tedros afirmou que a OMS está pronta para aconselhar qualquer país sobre o tema, e pede que todos os governos considerem as medidas a serem tomadas.

Todas as 170 mortes, até ao momento, ocorreram na China.

Até à tarde desta Quinta-feira, 7834 casos haviam sido notificados.

O chefe da OMS elogiou o trabalho de milhares de profissionais de saúde e de primeiros socorros, que actuam para conter a doença.

error: Content is protected !!