Carta do leitor: CISP desafi ado por meliantes

Prezado director,
Agradeço pela oportunidade que me é concedida.
Infelizmente mais uma vida se foi e desta vez, Meliantes mataram uma kinguila de 53 anos no Jumbo, bairro da Madeira depois de se terem apoderado do dinheiro da mulher, efectuaram um disparo contra a mesma tendo ela perdido a vida. Quando tudo apontava ser mais um dia laboral e normal aos outros para ela e eis que o anjo da morte visitou-a. Já muito se tem dito da necessidade de a nossa policia responder a medida os assassinos que tiram a vida a pacatos cidadãos. Faz tempo que tivemos uma acalmia e não se ouvia relatos de género, infelizmente já não entendo se é a droga ou feitiço, mas a única coisa que sei é que os bandidos perderam o medo.

Nem mesmo com a entrada em sena do Centro Integrado de Segurança Pública (CISP) amedronta-os? A táctica é quase sempre a mesma, a bordos de motorizada. A família da senhora Paulina da Costa, de 53 anos, kinguila (cambista informal), nunca mais a terá de volta.

Assim perde a família e a sociedade. Um dos meliantes foi detido, por populares e não tardou a polícia tomou conta da situação e agora nos resta saber o paradeiro do segundo elemento. Espero que a operação de caça ao segundo suspeito, com o auxílio das câmaras a disposição do CISP, ajude a encontrar o segundo elemento envolvido neste crime e que realmente tenha um desfecho favorável para que os mesmos sejam presentes em tribunal e responsabilizados pelo crime cometido.

Antes era só em Luanda, só que a ousadia é tanta que até em Nova Lisboa ou seja Huambo, um grupo também cometeu barbaridade em assassinar um segurança em pleno dia no armazém. A comunicação social, os jornais, as televisões, e concretamente o programa FALA ANGOLA, estão recheados de relatos que dão uma ideia da situação. Há ocorrências que nunca chegam ao conhecimento do grande público, principalmente as registadas na periferia e se perderem nas conversas de bairro. Mesmo com falta de indicadores fi dedignos para retractar o índice de criminalidade em Luanda e no País, ouve-se falar diariamente de pelo menos um crime violento em Luanda.

Os cidadãos relatam diariamente sobre tragédias humanas com vítimas, nas zonas urbanas e principalmente na suburbanas. A Polícia Nacional, está munida de equipamentos que custou aos bolsos de todos nós milhões e o Presidente inaugurou em Luanda e Benguela.

Quero acreditar que as autoridades policias irão dar resposta a estes marginais.

Abner Emanuel

error: Content is protected !!