Xá Muteba com melhores condições para aulas

Mais de mil crianças do município de Xá- Muteba, na província da Lunda Norte, passam a estudar, a partir deste ano lectivo, em melhores condições com a inauguração, ontem Terça-feira, de duas escolas de cinco salas cada, noticia a Angop

Os alunos estudavam em condições precárias em salas feitas com chapas de zinco e em capelas de igrejas nos bairros Cui-ya-Caiombo e Lue. As escolas foram inauguradas pelo administrador local, Agostinnho Paiva, no quadro das comemorações do 4 de Fevereiro, Dia do Início da Luta Armada de Libertação Nacional, que hoje se assinala. O Xa-Muteba tem 12 escolas, um total de 131 salas de aulas, para 15 mil e 426 alunos matriculados no presente ano lectivo.

Mais escolas na Lunda-Sul, Moxico, Cuanza Sul e Cuanza Norte No quadro da efeméride, foram igualmente inauguradas escolas nas localidades de Ngombe ya Ngombe, no município do Cuimba, província do Zaire, e Mombo Mualilu, município do Dala, na província da Lunda Sul. Inauguradas pelos respectivos governadores, ambas as instituições têm quatro salas, devendo servir o primeiro nível, assim como o I ciclo do ensino secundário. Ganharam também uma escola os munícipes de Cassongue, na província do Cuanza Sul. A instituição primária, de seis salas, é destinada a 540 alunos. No município da Cameia, Moxico, lançou-se ontem, Terça – feira, a primeira pedra para construção de três escolas do tipo T7, pelo governador provincial do Moxico, Gonçalves Muandumba, no quadro das comemorações do 59º aniversário do início da Luta Armada em Angola.

A serem erguidas em 12 meses, no âmbito do Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM), as obras das referidas escolas, orçam em 115.102.975 Kwanzas e vão oferecer 63 empregos a jovens locais. No município do Cunhinga, Bié, as obras de construção de uma escola de 12 salas de aulas foram abandonada pelo empreiteiro, há mais de cinco meses, por alegada falta de pagamento, denunciou a administradora local, Carolina Vihemba Isaac, durante o acto político dos 59 anos do início da luta armada. Porém, o governador do Bié, Pereira Alfredo, assegurou que as autoridades locais vão trabalhar, dentro de pouco tempo, para que as obras terminem o mais rápido possível, visando acolher aquelas crianças que estão fora do sistema de ensino. Já em Ndalatando, capital provincial do Cuanza Norte, foram inauguradas três escolas que perfazem 34 salas de aulas, que vão albergar cinco mil 100 estudantes, custando 678 milhões de kwanzas dos Cofres do Estado. Os empreendimentos foram inaugurados pelo governador da província, Adriano Mendes de Carvalho, no quadro dos festejos dos 59 anos do início da luta armada, que hoje se comemora.

error: Content is protected !!