Angola decreta 14 dias de quarentena a suspeitos de coronavírus

“Foi decretada a Quarentena obrigatória de, no mínimo, catorze dias a todos os cidadãos que em qualquer momento, no decurso desta epidemia, tenham estado na República Popular da China ou em contacto com doentes afectados por Coronavírus”, declarou ontem o Ministro da Saúde (MINSA), em comunicado de imprensa. O MINSA esclarece que a medida enquadra-se no alerta de emergência lançado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) tendo em conta que a epidemia em curso a nível mundial “e a altíssima prevalência de casos com mortalidade associada”.

De acordo com o Regulamento Sanitário Internacional, o Ministério da Saúde decretou que, como medida preventiva, enquanto decorre a quarentena, os cidadãos abrangidos por esta medida não poderão receber visitas. “É vedado o acesso público às áreas de Quarentena”, lê-se no documento. Por outro lado, diz que o Governo reitera aos cidadãos o apelo para a adopção de medidas preventivas individuais e colectivas e a notificação às autoridades sanitárias de todos os casos suspeitos.

Quanto aos cidadãos nacionais que se encontram na China, garante que o Governo tem mantido contactos com as Autoridades da República Popular da China com vista a prestar todo o apoio à comunidade angolana residente naquele país. “Reitera o apelo para o contacto permanente com as representações diplomáticas e consulares em território chinês”, diz o documento.

leave a reply

error: Conteúdo Protegido!