Preço do barril de petróleo próximo da referência do OGE angolano

O preço do barril de petróleo rondou ontem muito próximo do valor de referência com o qual foi calculado o Orçamento Geral do Estado (OGE) em Angola.

O Brent, que serve de referência para Angola estava a ser vendido ontem (20h de Angola) a USD 55.76, apenas alguns cêntimos acima do preço de 55 doláres americanos que serviu de base para a elaboração do OGE/2020. Segundo o analista do Centro de Investigação Cientifica da Universidade Católica de Angola (UCAN), José Oliveira, a descida do preço do petróleo era previsível neste início do ano. Segundo o analista, uma série de factores combinados com o imprevisível surgimento da epidemia do coronavírus no país maior consumidor do “ouro negro”, a China, acentuaram a descida.

“A epidemia na China é que está a ter maior influência neste momento, mas já era expectável que o preço baixasse nos primeiros meses do ano por haver excesso no da oferta”, afirmou o analista. Tendo em conta o ritmo de produção do crude a nível planetário, no segundo semestre de 2019, “já se esperava pela baixa” mas o analista acrescenta que a tensão no Médio Oriente (opondo Irão e EUA) ajudaram a atrasar o “fenómeno da descida abrupta do preço”. O coronavírus que afecta a China, o maior consumidor, vai acentuar ainda mais a baixa de consumo por parte do gigante asiático, pelo que nas próximas semanas espera-se que o excesso de oferta empurre o preço para baixo.

Entretanto, José Oliveira não “vislumbra” risco e nem crise nenhuma para as contas de Angola, uma vez que a situação é transitória e a espera-se por ligeiras subidas à medida da progressão do ano 2020, o que vai permitir uma “compensação nas contas públicas angolanas”. “Não vislumbro consequências imediatas para o país, e nem necessidade de revisão do OGE, pois lá mais a meio do ano espera-se por uma subida que vai compensar o deficit”, pelo que não devia haver “pânico” perante esta nova realidade em torno da transacção do petróleo, maior produto de exportação do país e principal fonte de aquisição de divisas. José Oliveira é docente e colaborador do Centro de Investigação Cientifica da UCAN.

error: Content is protected !!