Huambo estanca ravina com eucaliptos e capim elefante

A direcção provincial do Ambiente no Huambo começou com o projecto de plantação de eucaliptos e capim elefante, para evitar a progressão de ravinas perto da centralidade de Lossambo. Numa primeira fase, foram plantadas 800 mudas deste tipo de árvore e prevê-se chegar às duas mil

O processo de progressão de ravinas ameaça a centralidade de Lossambo, no Huambo. Por esta razão, o Ministério do Ambiente está a desenvolver o plantio eucaliptos, na região, bem como capim elefante, que poderão diminuir o impacto das chuvas e a consequente erosão do solo. Hoje, 300 mudas de eucaliptos juntaram-se às outras 500 mudas plantadas na semana do ambiente, num exercício amigo do meio feito pela ministra da tutela, Paula Francisco, acompanhada pela governadora do Huambo, Joana Lina, com o auxílio da delegação provincial do ambiente.

De acordo com o director provincial do ambiente, César Pakisse, que falava à imprensa numa altura em que a ministra e o seu pelouro fazia a plantação, depois de feito um estudo no local, o ministério achou por bem fazer aquela recuperação paisagística e estancamento da ravina em progressão, bem como criar uma cortina de vento que venha proteger as moradias.

Até ao final desta semana, perto de 2000 mudas de eucaliptos serão plantadas na zona, bem como capim elefante, segundo César Pakisse. A área está a sofrer uma intervenção não só da parte do governo da província do Huambo, mas também da administração local em parceria com várias associações juvenis, escolas, grupos religiosos e todos aqueles que mostram boa vontade em prol do ambiente.

leave a reply