Portugal: Ministro da CS quer fortalecimento das relações com imprensa portuguesa

O ministro da Comunicação Social, Nuno dos Anjos Caldas Albino, afirmou nesta Quinta-feira, em Lisboa, que o sector que dirige pretende reforçar cada vez mais as relações de cooperação com distintos órgãos de imprensa portuguesa no domínio da formação e superação dos jornalistas

Em declarações à imprensa, à margem de um encontro com o secretário de Estado do Cinema, Audiovisual e Media de Portugal, Nuno Artur Silva, o governante angolano disse que o país assumiu o compromisso de reestruturar e modernizar os órgãos de comunicação social públicos, e para tal quer contar com a experiência portuguesa, sobretudo na vertente da comunicação digital. “Em termos de formação de quadros Portugal tem uma rica experiência, por isso entendemos que algumas parcerias e protocolos com órgãos de comunicação social portugueses devem ser estabelecidos e reforçados alguns já existentes, porque é necessário que Angola acompanhe este novo paradigma.

Nós temos com alguns órgãos acordos no domínio da superação, formação técnica e tecnológica e o que viemos fazer é reforçar ainda mais esta cooperação”, reiterou. Nuno Caldas Albino disse ainda que o Ministério da Comunicação Social assumiu o desafio de digitalizar todo o acervo histórico que Angola dispõe, quer impresso, quer áudio e imagem. “Precisamos traçar estratégias e queremos contar também com a vasta experiência de Portugal para a concretização deste propósito”, salientou.

O ministro, que efectua uma visita de trabalho a Portugal desde Terça-feira, já se encontrou com a administração do grupo Impresa, responsável pelo semanário Expresso e pela estação de televisão SIC, com a administração e os directores dos títulos Global Media, entre eles a Rádio TSF, o Jornal de Notícias, o Diário de Notícias, o Dinheiro Vivo e O Jogo. Nesta deslocação a Portugal, a primeira como ministro da Comunicação Social, Nuno Caldas Albino fez-se acompanhar pelo director nacional de Comunicação Institucional do Ministério da Comunicação Social, Eduardo Magalhães, e pelos PCA da TPA, Francisco Mendes, da Angop, Josué Isaías, das Edições Novembro, Victor Silva e da RNA, Marcos Lopes e, ainda, pelo Director- Geral da Gráfica Popular, Fernando Cunha.

error: Content is protected !!