PGR apreende mais de mil edifícios em Luanda

O Serviço Nacional de Recuperação de Activos, órgão afecto à Procuradoria-Geral da República (PGR), apreendeu ontem, em Luanda, 24 edifícios acabados e 1.108 imóveis inacabados construídos com fundos públicos que se encontravam em posse da empresa privada China Internacional Fund (CIF Hong Kong) e de outra empresa, com o mesmo nome, sedeada em Angola (CIF Angola).

A apreensão dos referidos imóveis ocorreu no âmbito do processo de investigação patrimonial nº 2/2020-Sentra, apenso a um processo-cime que segue os seus trâmites legais na Direcção Nacional de Investigação e Acção Penal (DNIAP).
A PGR diz, num comunicado de imprensa a que OPAÍS teve acesso, que apreendeu 24 edifícios, duas creches, dois clubes náuticos, três estaleiros de obras e respectivos terrenos, numa área de 114 hectares, localizados na urbanização Vida Pacífica, no distrito urbano do Zango, Município de Viana.
Já os 1.108 imóveis inacabados, entre os quais 31 bases de construção de edifícios, 194 bases para a construção de vivendas, um estaleiro e respectivos terrenos adjacentes, numa área total de 266 hectares, estão localizados no distrito urbano do Kilamba, município de Belas.

Notícia em actualização.

error: Content is protected !!