Secretário de Estado inteira-se da situação dos refugiados no Lóvua

O secretário de Estado para a Acção Social, Lúcio do Amaral, abordou, nesta Sexta-feira, o processo de repatriamento dos refugiados da República Democrática do Congo, acolhidos no campo do Lóvua, num encontro de cortesia com a vice-governadora para o sector Social, Político e Económico da Lunda- Norte, Deolinda Satula. Lúcio do Amaral chegou, ontem, à Lunda-Norte para uma visita de trabalho de 72 horas, durante a qual deverá deslocar-se ao município do Lóvua, a cerca de 80 quilómetros da sede capital da província (Dundo).

No Lóvua, o secretário de Estado pretende constatar as condições de acomodação dos refugiados e saber quantos pretendem ainda permanecer em Angola. No Sábado, Lúcio de Amaral manterá um encontro com os responsáveis do escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), para saber da situação dos refugiados repatriados e dos apoios que a organização tem estado a prestar a esta franja.

O ACNUR retomou, Segunda-feira (10), o processo de repatriamento voluntário dos refugiados da República Democrática do Congo (RDC), suspenso em Novembro de 2019, com o envio de 130 cidadãos à província de Kassai-Ocidental, dos quais 80 eram crianças, 22 mulheres e 28 homens, integrantes de 29 famílias. Desde o início deste processo, em Outubro transacto, regressaram já à RDC duas mil e 720 pessoas.

error: Content is protected !!