Angola assinala restauração da confiança Rwanda/Uganda

O Ministro das Relações Exteriores, Manuel Domingos Augusto, considerou a melhoria das relações entre as Repúblicas do Rwanda e do Uganda como “sinal claro da restauração da confiança mútua”, no quadro dos entendimentos de paz rubricados em Agosto passado, em Luanda

O chefe da diplomacia angolana manifestou satisfação na 3ª Reunião do Comité Ad Hoc para a implementação do Memorando de Entendimento de Luanda entre as Repúblicas do Rwanda e do Uganda, realizada nesta Sexta-feira, em Kigali, Rwanda. Disse ser “uma enorme honra” testemunhar os avanços alcançados e que demonstra a vontade política dos dois países de melhorar as relações bilaterais, nomeadamente a normalização da livre circulação de pessoas e bens na fronteira comum. Referiu que desde a última reunião, passos importantes foram dados, tais como a libertação de cidadãos nacionais de ambos os países e a contínua identificação de indivíduos ainda detidos.

“Acreditamos estar no caminho certo para o alcance da paz, da estabilidade, boa vizinhança e integração económica”, declarou. No final dos trabalhos foi emitido um comunicado que consagra, entre outros, o compromisso das partes de proteger os direitos humanos dos cidadãos dos dois países, em observância ao primado da lei e o direito internacional humanitário. As partes comprometeram-se a finalizar o Tratado de Extradição a ser assinado na presença dos Chefes de Estado na 4ª Cimeira Quadripartida a realizarse no próximo dia 21 de Fevereiro na fronteira comum de Gatuna/ Katuna.

A reunião de Kigali dá cumprimento aos termos contidos no Memorando de Entendimento de Luanda, rubricado a 21 de Agosto de 2019, sob os auspícios do Chefe de Estado angolano, João Lourenço, e do homólogo da República Democrática do Congo, Félix Tshissekedi, na presença do Presidente Denis Sassou-Nguesso, do Congo.

A III Cimeira Quadripartida de Chefes de Estado e de Governo ocorreu a 2 de Fevereiro na capital angolana. Logo a seguir a cimeira, na sua conta o Twitter, o Presidente João Lourenço informou que tinha sido dado “mais um passo a caminho da normalização das relações entre o Uganda e o Rwanda, que se encontravam em conflito há várias décadas”.

error: Content is protected !!