Carta do leitor: O plástico é que manda

POR: Matias António

Luanda

Caro director do jornal OPAÍS, De vem em quando somos brindados com propaganda governamental que nos faz pensar que estamos a evoluir ou que estamos a viver num país do primeiro mundo. Em matéria de ambiente, há anos que volta e meia vem alguém do Governo dizer que vai acabar com os sacos de plástico nos supermercados, etc. É só propaganda mesmo, porque o que vemos é exactamente o contrário, há cada vez mais sacos de plásticos nas superfícies comerciais. Há dias fui a um supermercado e quando cheguei à casa fiquei admirado com o número de sacos que tenho. É que, para cada item comprado podemos alegremente trazer um saco. Compramos uma lata de atum e podemos trazer um ou dois sacos de plástico. Por outro lado, também a educação sobre como acomodar e descartar este material não se faz sentir minimamente. Tirando alguns colégios da elite, as crianças do país nem sequer aprendem que o plástico pode ser prejudicial, aliás, elas próprias têm de levar cadeirinhas de plástico para se poderem sentar na aula. Neste país, o plástico é que manda, tudo o resto é mera propaganda da momento, o que é uma pena muito grande, se considerarmos os estragos ambientais que o plástico provoca.

error: Content is protected !!