EUA garantem apoio a Angola na recuperação de recursos

Visita oficial de 24 horas do secretário de Estado norteamericano à Republica de Angola cria uma nova dinâmica nas relações comerciais entre Angola e Estados Unidos da América (EUA)

O secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo garantiu, ontem em Luanda, o apoio dos Estados Unidos da América a Angola na recuperação de recursos domiciliados no estrangeiro. A garantia foi dada na conferência de imprensa conjunta, realizada com o ministro das Relações Exteriores, Manuel Augusto. Na ocasião, Mike Pompeo afirmou que os Estados Unidos prestarão todos os seus recursos para corrigir as práticas ilícitas.

“Os Estados Unidos têm feito isso com todos os países do mundo. Queremos que todas as transações sejam limpas e transparentes, quando identificamos que esse não é o caso, empregamos todos os nossos recursos para corrigir essas acções. Certamente que será isso que faremos para auxiliar Angola também”, disse. Sublinhou que, se a nova governação em Angola for implementada com honestidade e transparência, muitos empresários virão ao país para investir. Angola tem estado a pedir colaboração dos países para conseguir repatriar o capital desviado para o exterior do país por via de esquemas ilegais.

Mike Pompeo afirmou que existem em Angola muitas oportunidades e a sua vinda acontece num momento muito especial, momento em que ocorrem reformas no país, alegando que a América quer fazer parte desse processo que visa trazer melhorias e prosperidade, não só para beneficiar Angola mas também os Estados Unidos.

Visita de Donald Trump à Republica de Angola Relativamente a passibilidade de o Presidente dos Estados Unidos da América, Donald Trump, poder visitar Angola futuramente, o secretário de Estado referiu que este será um ano muito atarefado e somente o Presidente Trump poderá decidir se vem ou não à Republica de Angola. “Eu sei que todos esperam por uma visita do Presidente Trump, mas este será um ano eleitoral e muito atarefado, por isso eu não posso dar uma resposta hoje, mas o Presidente Lourenço fez um convite ao Presidente Trump através de mim.

Eu passarei o convite ao meu Presidente”, avançou. No encontro de trabalho que manteve com o Presidente da República, João Lourenço, o secretário de Estado norte-americano disse que analisou com ele questões ligadas as relações diplomáticas e de cooperação entre Angola e os Estados Unidos da América, e, definiram as regras necessárias para se viajar para os Estados Unidos. Angola e os Estados Unidos da América mantêm relações de cooperação nos domínios da política e diplomacia, Defesa e Segurança, sector empresarial, indústria, petróleo, saúde, ensino tecnologia e telecomunicações.

error: Content is protected !!