Classe artística reage à morte de Kueno Aionda

A notícia do seu passamento físico surgiu de forma surpreendente, inicialmente nas redes sociais através de Cabingano Manuel, jornalista e apresentador da Televisão Pública de Angola, e foi confirmada poucas horas depois por familiares e amigos próximos

Várias são as personalidades ligadas ao universo das artes, em particular da música, que já se manifestaram sobre a morte prematura do cantor. Consternados, continuam a enviar mensagens de pesar e de encorajamento à família enlutada. Kueno Aionda, autor dos sucessos, “Isabel”, “Tu Vives em Mim”, “Anjo do Amor”, entre outros, encontrava-se internado há cerca de uma semana no Hospital Américo Boavida, em Luanda, e estava numa fase de reabilitação da tóxico-dependência. Até ao fecho desta edição não havia nenhuma informação quanto às causas da morte do cantor e dos procedimentos da família, mas o seu pai Domingos Aionda, promete fornecer mais detalhes nas próximas horas.

Percurso

Kueno Merquides Vieira Aionda, cantor e compositor, nascido e criado em Luanda, a 29 de Maio de 1986, tornou-se conhecido no meio artístico por Kueno Aionda. Iniciou-se na música muito cedo e decidiu divulgar o seu talento, depois de ter participado no concurso “Canta Canta” da Rádio Luanda conduzido por Pedro Benge, em 2002. Um ano mais tarde, participou num concurso de imitação e interpretação de músicas “Estrelas ao Palco”, da LAC- Luanda Antena Comercial exibido pela Televisão Pública de Angola.

Embora tenha fracassado, não conseguindo passar à fase seguinte, não desistiu e continuou a batalha, inscrevendo-se novamente no ano seguinte. Em 2004, conseguiu alcançar o Terceiro Lugar, ao interpretar a música “Sei”, do Grupo Afrikando. Apesar da proeza no ano anterior, o mesmo não aconteceu em 2005, quando interpretou a música composta por Voto Gonçalves denominada “Carnaval”, no Festival da Canção de Luanda, promovido pela Rádio LAC. Em 2006 volta a participar no mesmo Festival, com a canção “Vencerás” de sua autoria e mais uma vez não saiu vencedor. Estas perdas não o abalaram, antes pelo contrário seguiu em frente e de cabeça erguida continuou a batalha pela conquista do seu sonho.

Em 2010, volta a concorrer no Festival da Canção de Luanda, com a música “Tu Vives em Mim”, e, finalmente, a conquista do primeiro lugar tornou-se uma realidade. Em 2011, foi o representante da província de Luanda ao “Variante”, concurso de música popular angolana, onde conquistou o terceiro lugar. Curiosamente, o ano 2012 foi a porta de entrada para o mercado nacional, com a música “Tu Vives Em Mim”, entre as mais tocadas nas Rádios, o que mereceulhe o Prémio de Kizomba do Ano no Top Rádio Luanda. Em 2013, o sucesso foi consumado com o lançamento do seu primeiro trabalho discográfico. O álbum foi lançado a 7 de Julho de 2013 e com este CD, Kueno viu o seu nome entre os 10 artistas Mais Queridos de Angola, o Top dos Mais Queridos, realizado pela Rádio Nacional de Angola.

Nesta edição recebeu o prémio “Artista Revelação”. Em Janeiro de 2014, foi o músico convidado a apresentar-se em Show no conceituado Top Rádio Luanda, onde também mereceu o troféu “Balada do Ano” com a música “Porta Aberta”. Desde então, tem estado firme entre as novas referências da música angolana. Tem participado em diversos espectáculos em Angola e não só, fazendo jus ao crédito de confiança depositado pelos bons apreciadores de música e de performances ao vivo. Kueno Aionda, cantor, compositor e intérprete faleceu, esta Quarta-feira,19, aos 34 anos, no Hospital Américo Boavida, em Luanda.

error: Content is protected !!