País com canal Educacional

Um canal de televisão denominado “Canal Educacional Angolano”, estruturado para trazer conteúdos estritamente educativos, será lançado ainda este mês via TV Cabo.

O canal é uma parceria da Rede de Mediatecas de Angola (Rema) e da empresa de produção de arte e Produções (BW2), para fazer face ao défice do ensino e aprendizagem, bem como o resgate de valores.

O mesmo terá no total 58 programas, faseadamente, como Tele-Aulas (química, Biologia, Inglês), Soletrar (Concurso de habilitações de língua portuguesa), Quid Barra (Concurso de habilidade de Matemática dos 1 aos 16 anos).

Disciplinas do curriculum escolar, com professores qualificados de todos os subsistemas do ensino primário ao ensino superior, além de outros atractivos educacionais, vão constar neste canal.

Em declarações à Angop, a propósito do projecto, o director geral da Rede de Mediatecas de Angola, Bengui Saúca, esclareceu que é função da instituição é fornecer recursos inclusivos.

Explicou que o esforço do Executivo em criar mediatecas que integram salas de formação serve exactamente para servirem de um canal de aproveitamento no tocante ao ensino, a todos os níveis, e iniciativas do género devem ser valorizadas.

Bengui Saúca frisou que esta é a primeira iniciativa do género em que o país se apresente através de um canal privado, com as suas modalidades de ensino e também de valores para todo o público.

De acordo com o director do Canal Educacional, Anastácio Afonso, tem como objectivo  ser uma escola televisiva para atingir todo público, quer esteja ou não dentro do sistema de ensino, como auxiliadores.

Exemplificou que o canal trará matérias de cariz cívico e moral, de modo a influenciar na instrução até daquelas pessoas que se encontram nas cadeias, hospitais e aldeias mais recônditas.

leave a reply

error: Conteúdo Protegido!