Ângela Ferrão brinda seguidores com concerto intimista

Nesse concerto, Ângela Ferrão levou os amantes do afrojazz, trova e kilapanga a descontraírem, já que boa parte destes procuraram quebrar e diminuir o stress após a jornada laboral

A cantora Ângela Ferrão brindou, na noite de Quintafeira, os apreciadores da sua música com um concerto intimista, no Memorial Agostinho Neto. A artista apresentou um reportório composto por canções do primeiro e segundo álbuns, com realce para os temas “Angelina”, “Lázaro”, “Nze Nze”, “O invisível”, “Mas visível”, “Xenga”, “Tekita”, “Kamuyaye”, “Wanga”, “Ulevala” e “Sala Kanawa”. Entre os sucessos interpretados pela trovadora, destacou-se “Wanga”, embora a autora de “Angelina”, “Sala Kanawa”, “Nze Nze” tenha interagido com a plateia ao exibir outras faixas musicais.

Com acesso livre ao monumento, os seguidores puderam partilhar momentos únicos com a cantora, num ambiente envolvente, desde “Tudo enfim” até ao “Não te vás embora”. Nesse concerto, Ângela Ferrão levou os amantes do afro-jazz, trova e kilapanga a descontraírem, já que boa parte destes procuraram quebrar e diminuir o stress após jornada laboral no Memorial António Agostinho Neto.

A cantora afirmou que não esperava a receptividade dos presentes e considerou a música “Wanga” como um hino. Dentre os presentes Luisa Gatta e Luciano Nigro ambos de nacionalidade italiana revelaram-se fãs de Ângela Ferrão há um mês quando a viram actuar no festival de Luanda.

A artista

Ângela da Conceição Paulino, nasceu a 7 de Maio de 1976, em Amboim, Gabela, província do Cuanza-Sul. Iniciou a sua carreira aos 5 anos de idade precisamente em 1981, quando é integrada nos programas da Rádio Nacional de Angola(RNA), denominado Piô Piô. Foi vencedora de vários concursos da canção infantil realizados no Sumbe e participou várias vezes no festival da Rádio Nacional de Angola e no primeiro festival da Rádio Luanda Antena Comercial

error: Content is protected !!