Dois meses de prisão por comercializar carne de jiboia

Quatro cidadãos foram detidos pela Polícia Nacional em Luanda, acusados de venda ilegal de carne de jiboia no mercado do Quintalão dos Rastas, no Calemba 2.

Levados a julgamento sumário, os mesmos cidadãos foram condenados a dois meses de prisão, convertidos em multa. As forças policiais afectas ao Comando Municipal do Kilamba- Kiaxi, em Luanda, detiveram, antes de ontem, quatro cidadãos nacionais por prática de comércio ilegal de carne de jiboia. Os cidadãos, três mulheres de 31, 38 e 44 anos, e um homem de 22, comercializavam aquele tipo de carne no mercado do Quintalão dos Rastas, no bairro Calemba-2.

A detenção dos cidadãos foi possível como fruto de uma denúncia, que obrigou as forças policiais a surpreenderem os implicados, estes que foram encontrados com 200 quilogramas de carne de Jiboia, de Seixa e de Macaco. O Gabinete de Comunicação e Imagem da Polícia informou ainda que para além da detenção, os implicados foram encaminhados ao tribunal para julgamento sumário. Assim, o Tribunal Provincial de Luanda decidiu condená-los a penas de dois meses de prisão, convertidas em multa. “Foram condenados à pena única de dois meses de prisão, cada, convertida em multa de 100 mil kwanzas/mês.

Os implicados vão ter de pagar ainda 15 mil kz de taxa de justiça”, disse, o intendente Hermenegildo de Brito, porta-voz da PN em Luanda. Por outro lado, o comandante do Kilamba-kiaxi, superintendente- chefe Estanislau Rúben, agradeceu o gesto do cidadão que fez a denúncia. “A denúncia é, seguramente, fruto da consciencialização dos cidadãos através do patrulhamento de proximidade que temos estado a efectuar. Queremos agradecer a população pela colaboração e pedir que mais atitudes do género voltem a acontecer, de forma a manter o grau de proximidade que se precisa”, assegurou.

error: Content is protected !!