Carta do leitor: “O Inaceitável terá o seu fim”

São imagens quase diárias e só a persistência e a esperança de que o inaceitável terá o seu fi m nos fazem insistir nesta divulgação. No Golfe II, de um lado, forças coordenadas da Polícia e dos Serviços de Fiscalização perseguem vendedores ambulantes, é o prato de cada dia. Uns 200 metros depois, no mesmo espaço residencial, acumula-se uma montanha de lixo fora de um contentor, sem que se assista a alguma reacção do piquete da Fiscalização aí instalado todos os dias.

Ao que parece, só lhes interessa multar viaturas mal estacionadas e perseguir ambulantes. E mais: o proprietário da cantina à vista também é visto a deitar a sua quota de lixo fora do contentor, como quem diz: “o mal já está feito…” O lixo e as águas paradas são uma ameaça à saúde pública, mas ninguém parece preocupado com isso! Os vendedores ambulantes são uma “ameaça”… As estradas esburacadas e encharcadas não são uma ameaça? As viaturas estacionadas debaixo de prédios são uma ameaça!? É difícil ver, calar e pactuar.

Tazuary Nkeita

error: Content is protected !!