Enfermeira detida por recusar atender paciente em serviço de parto

Uma enfermeira do Hospital Municipal do Soyo, província do Zaire, está detida desde Sexta-feira numa das celas do Serviço de Investigação Criminal (SIC) local por, alegadamente, se ter recusado a atender uma mulher em serviço de parto.

A informação foi prestada pelo porta-voz do Ministério do Interior no Soyo, Bernardo Bambi, quando fazia o balanço das actividades desenvolvidas pela corporação nos últimos cinco dias.

De acordo com o oficial da Polícia Nacional, a detenção da profissional de saúde, de 54 anos de idade, resultou de uma queixa feita pela mãe da jovem parturiente, de 19 anos, que a acusa de maus-tratos.

Em declarações à Angop, Maria Joana contou que por altura do parto, a filha passou mal e teve vómitos, situação comunicada à enfermeira de serviço, que se recusou a assistir a jovem, insurgindo-se contra ela e familiares.

A enfermeira só foi em auxílio da parturiente quando se apercebeu da queixa feita à Polícia, disse a mãe. “Felizmente, a minha filha goza de boa saúde, teve um parto normal de um menino”, regozijou-se a senhora. Entretanto, o director clínico do hospital, Guimarães Alfredo Ramos, discorda da informação prestada pela família da paciente, assegurando que a mesma foi atendida atempadamente pelo pessoal de serviço na maternidade. Para Guimarães Ramos, a família mostrou-se impaciente, já que “muitos outros” utentes aguardavam pelo atendimento na área da maternidade.

error: Content is protected !!