“Gigantes” do Carnaval de Luanda desafiam-se hoje para sagrarem-se vencedor

Os grupos, durante 25 minutos, vão apresentar as suas indumentárias, a corte, o carro alegórico, a música, a dança, a falange de apoio, o painel e outros adereços que serão avaliados pelo corpo de jurado, presidido pelo músico António Sebastião Vicente “Santocas”. O vencedor receberá o prémio monetário no valor de 2 milhões de Kwanzas

São 13 grupos carnavalescos da Classe A, que compõem o desfile central na Nova Marginal de Luanda que, a partir das 17 horas, sob o olhar de 20 júris, vão avaliar desde a corte, falange de apoio, a música, a dança, o painel, entre outros adereços indispensáveis para a classificação dos conjuntos. O grupo União Kiela, do distrito urbano do Sambizanga, dará o pontapé de saída e, durante 25 minutos, vai exibir-se ao comando de Maravilha Dias dos Santos, com a canção “Combatamos a corrupção“, na voz de Patrícia Faria , para disputar o primeiro lugar, que desde 2009 escapa da sua galeria.

O grupo, composto por 720 foliões, na sua canção, pretende incentivar o Chefe do Executivo a continuar com as reformas em curso no país. Em conversa com OPAÍS, a comandante do grupo, Maravilha Dias dos Santos, disse que, apesar de algumas dificuldades financeiras, estão preparados para exibir-se na pista da marginal, onde pretendem mostrar e convencer o corpo de jurado, composto por 20 artistas, liderado por António Sebastião Vicente “Santocas”. O grupo vai patentear uma indumentária colorida, composta por saias, camisas, coletes, blezes e abanos, assim como as bessanganas, as baianas, os pescadores, a área de xinguilamento e outras surpresas “Seremos o primeiro a desfilar no Entrudo e esperamos ser também o primeiro classificado. É a primeira vez que desfilamos nesta posição, por isso, daremos o nosso melhor, durante o tempo que nos foi concedido“, enfatizou.

Outros desfiles

A marcha prosseguirá com o grupo União 10 de Dezembro, do distrito urbano da Maianga, que, igualmente, mostrará o seu melhor, através da dança e o estilo musical Semba. Em seguida, o União Jovens da Cacimba, também daquele distrito, com o Semba no pé, deseja impressionar o jurado, no palco da maior manifestação cultural do país.

Posteriormente, o grupo União Recreativo do Kilamba, do Distrito Urbano do Rangel, vencedor da edição passada do Entrudo, ao comando de Poly Rocha, ao ritmo Semba, na voz de Dom Caetano, com as suas cores, luz, emoção e alegria, pretende revalidar o título. Com os mesmos objectivos vão desfilar o União 17 de Setembro, União Operário Kabocomeu, União, Kazukuta do Sambizanga, União Domant, União Mundo da Ilha, Amazonas do Prenda, União Café de Angola, União Njinga a Mbande. Por sua vez, o União 54, com mais de 285 integrantes procederá ao encerramento do desfile. O grupo promete levar uma mensagem de reconhecimento aos pescadores artesanais e as peixeiras que, diariamente, levam à “mesa” dos luandenses o pescado para a alimentação. Por sua vez, o secretário-geral da Associação Provincial do Carnaval de Luanda (APROCAL), António de Oliveira “Delon” realçou que os grupos estão expectantes e vão desfilar com o objectivo de sagrarem- se vencedores. “Os grupos, a cada edição, trazem sempre novidades e este ano não será diferente. Acredito que todos eles estão preparados e almejam vencer a presente edição do evento”, observou.

error: Content is protected !!