Cabo Verde Airlines tem novos accionistas

A Cabo verde Airlines passou a contar com 44 novos accionistas na sequência da venda a emigrantes de 74 650 acções representativas do capital social da transportadora aérea, informou o director do Departamento de Operação de Mercado da Bolsa de Valores de Cabo Verde

Edmilson Mendonça disse que a procura foi superior à oferta, tendo a operação permitido arrecadar para o Estado 108 765 050 escudos (1,06 milhões de dólares), com a venda das acções ao preço unitário de 1457 escudos (14,3 dólares). Conduzida em bolsa, a operação recebeu até 16 de Dezembro último 44 ordens de compra, nomeadamente de emigrantes nos Estados Unidos da América (17), França (cinco), Alemanha (quatro), Holanda (quatro), Portugal (três), Suíça (dois) e Suécia (dois).

O lote de 44 novos accionistas da agora Cabo Verde Airlines é composto ainda por emigrantes em Angola, Bélgica, Espanha, Guiné-Bissau, Japão, Nigéria e China (Macau).

O governo de Cabo Verde vendeu em Março do ano passado 51% da então empresa pública Transportes Aéreos de Cabo Verde (TACV) por 1,3 milhões de euros à Lofleidir Cabo Verde, uma empresa detida em 70% pela Loftleidir Icelandic EHF (grupo Icelandair, que ficou com 36% da agora CVA) e em 30% por em dada presários islandeses com experiência no sector da aviação (que assumiram os restantes 15% da quota de 51% privatizada).

Além desta quota de 7,65%, o governo já tinha vendido em bolsa, em 2019, a 91 trabalhadores da antiga transportadora aérea pública cabo-verdiana, um lote de 2,65%. O último lote de acções ainda em posse do Estado, de 39%, será vendido em bolsa a investidores institucionais, conforme anúncio anterior do governo. (Macauhub)

error: Content is protected !!