CPLP reafirma compromisso com a protecção dos direitos humanos

O secretário de Estado para as relações Exteriores, Téte António, disse ontem, em Genebra, Suíça, que a Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP) está comprometida com a promoção e a protecção dos direitos humanos e a relevância conferida ao sistema internacional

Falando na abertura da 43ª sessão do Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas (CDH), em nome da Comunidade de Países de Língua Portuguesa, o governante disse que a CPLP tem entre os seus objectivos promover a cooperação em todos os domínios, incluídos a educação, saúde, ciência e tecnologia, justiça, cultura, desporto e comunicação social. Acrescentou que está em curso um Plano de Acção para a Juventude da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP) para o período 2018-2022, em alianhamento com os objectivos do Desenvolvimento Sustentável.

O programa engloba metas para saúde, educação, igualdade de género, redução da desigualdade, acção climática, paz, justiça e instituições eficazes e cooperação. Terça-feira será realizada uma cerimónia para marcar os 30 anos da Convenção dos Direitos
da Criança, que terá como palestrantes a Alta comissária adjunta, o ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros de Portugal, a ministra dos Direitos Humanos, Família e Mulheres do Brasil, a ministra da Justiça, Assuntos Constitucionais e Religiosos de Moçambique, além de representantes do UNFPA, UNICEF e Visão Mundial.

A Comunidade de Países de Língua Portuguesa é integrada por Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Angola participa na 43ª sessão do Conselho de Direitos Humanos
das Nações Unidas (CDH) com uma delegação multissectorial chefiada pelo secretário de Estado das Relações Exteriores, Téte António.

error: Content is protected !!