Exército admite 300 novos cadetes na Academia militar no lobito

Trezentos novos cadetes, admitidos no quarto curso de Ciências Militares da Academia Militar do Exército (AMEX), no Lobito, província de Benguela, juraram bandeira ontem, visando o ano académico 2020, numa cerimónia presidida pelo comandante da instituição castrense, tenente-general António de Sousa Queirós. A partir de ontem, os novos cadetes, dos 1.700 candidatos inscritos, terão ainda 45 dias de recruta, que antecede o início da frequência do ano lectivo naquele estabelecimento de ensino superior militar, localizado no município do Lobito.

Segundo o director para o ensino da instituição, coronel Jacob Chandler Viango, o processo de avaliação passa por várias fases e alguns candidatos apresentam um nível de preparação muito fraco, principalmente no que toca à matemática, já que a maior parte das provas é feita na base de cálculos. Jacob Viango afirmou que a Academia Militar do Exército é rigorosa nos critérios de selecção, desde a avaliação documental, física à inspecção médica. Além de docentes angolanos, contam também com assessores cubanos nas especialidades de infantaria, defesa anti-aérea, artilharia terrestre, inteligência militar operativa, protecção biológica, logística, entre outros.

O coronel fez questão de sublinhar algumas dificuldades do estabelecimento de ensino superior, tanto de infra-estruturas como de material didáctico, mas enalteceu a colaboração de instituições como a Universidade Katyavala Bwila e os institutos superiores politécnicos Católico, Lusíada e Jean Peaget.

Até ao momento, 348 cadetes já terminaram a licenciatura na academia, cujo primeiro curso decorreu de 2013 até 2017, com 99 finalistas. O segundo decorreu de 2014 a 2018, com 170 candidatos, enquanto o terceiro realizou-se de 2015 a 2019, com 96 inscritos. Após terminar o quinto ano, o finalista tem emprego imediato, tornando-se técnico superior do quadro permanente das Forças Armadas Angolanas (FAA). Fundada a 9 de Setembro de 2009, sob o Decreto Presidencial nº 41/09, a Academia Militar do Exército está subordinada ao Comando do Exército e tem como missão a formação de quadros altamente qualificados para as diferentes áreas deste ramo das Forças Armadas Angolanas, face às exigências da segurança e da Defesa Nacional.

error: Content is protected !!