PR recebe mensagem de homólogo moçambicano

O Presidente da república, João Lourenço, recebeu, ontem (Segunda-feira) uma carta do seu homólogo moçambicano, Filipe Nyusi, que versa sobre o reforço da cooperação entre os dois países

A missiva foi entregue pelo ministro do Interior de Moçambique, Amade Miquidade, na qualidade de enviado especial do Presidente Nyusi, em audiência concedida pelo Chefe de Estado angolano. Em declarações à imprensa, Amade Miquidade disse que a sua vinda a Angola se enquadra no reforço da solidariedade e fraternidade entre os povos dos dois países. Afirmou que as relações entre Angola e Moçambique “são bastante boas” e que o seu país propõe o reforço da cooperação entre as forças de defesa e segurança, para a troca de informações, admitindo a possibilidade de uma delegação angolana se deslocar a Moçambique nos próximos dias.

Informou que a situação na província de Cabo Delgado é “preocupante”, por se estar perante “indivíduos sem rosto”, não identificados e que matam inocentes sem propósito aparente, esquartejando as vítimas, incendiando aldeias e atacando centros de saúde e outras instituições. Amade Miquidade nega que a situação, que já provocou mais de 350 mortos e milhares de deslocados, esteja fora do controlo, apenas que “os grupos armados actuam com meios sofisticados”.

Admitiu a possibilidade do envolvimento de indivíduos de outras nacionalidades, com financiamento externo para as acções de instabilidade. O Presidente moçambicano apelou este mês, num encontro com o corpo diplomático por ocasião do ano novo, aos parceiros internacionais para concretizarem os apoios que têm prometido para o fim da violência armada no centro e norte do país.

Filipe Nyusi denunciou na ocasião o envolvimento de estrangeiros no conflito e alertou para o risco de alastramento dos ataques a outros países da África Austral.

 

error: Content is protected !!