Criminalidade aumenta 53% em Benguela em relação ao anterior “prolongado”

O balanço provincial da Polícia Nacional em Benguela indica que, no período de Sexta, 21 de Fevereiro, a Terça-feira, 25, comparativamente ao intervalo semelhante, Sexta, 31 de Janeiro e Terça-Feira, 4 de Fevereiro de 2020, houve um aumento de 53% no número de crimes registados

As práticas criminosas mais graves sucedidas na província de Benguela ao longo do fim-de-semana prolongado foram dois homicídios voluntários, a violação de uma menor de idade e o rapto de outra. Tendo a Polícia Nacional em Benguela detido todos os suspeitos envolvidos nos crimes supracitados, há a implicação do Julgado de Menores num dos homicídios, por ter sido praticado por um adolescente de 13 anos.

Perder a vida por uma broa

O primeiro homicídio no intervalo de Sexta a Terça-feira, teve lugar na Sexta-feira, no município sede de Benguela. Bonifácio Kavali, cidadão de 33 anos, foi esfaqueado pelo amigo, quando disputavam a divisão de 7 broas. Detido, o jovem de 19 anos que pôs fim à vida do amigo em circunstâncias tão tristes quanto banais, chama-se Júlio Moma. De acordo ao relatório policial, os cidadãos não tinham ocupação profissional.

Referindo-se aos homicídios voluntários que mancharam com sangue o fim-de-semana prolongado, para o inspector-chefe Filipe Cachota, porta-voz da polícia, é “triste (saber) que amigos” não tenham conseguido gerir um problema elementar, terminando em tragédias.

A importância do envolvimento da sociedade civil

Ainda no último fim-de-semana prolongado, a adolescente de 14 anos de idade Albertina Monteiro foi raptada no município da Baía Farta, por um jovem de 22 anos, que a ameaçou de morte. Apesar de o crime ter ocorrido de madrugada, os residentes na zona aperceberam-se e contiveram o delinquente, até que a polícia fosse accionada, sendo este um dos 22 indivíduos detidos nesse período de cinco dias.

Já Silvana Ferreira, criança de 10 anos de idade, infelizmente, não teve a mesma sorte. Residente no bairro da Lixeira, no Lobito, foi violada por um sujeito de 28 anos, chamado José da Costa.

Num total de 46 crimes registados pela polícia na província de Benguela, 41 destes foram reportados pela sociedade civil, o equivalente a 89%, sendo muito importante o envolvimento dos populares nas denúncias. Comparativamente ao período idêntico, por ocasião do feriado prolongado de 4 de Fevereiro, assinalaram-se mais 16 crimes no território provincial, continuando Benguela na liderança, com 19 crimes, correspondentes a 41% das ocorrências.

A Polícia fez várias apreensões ao longo desse intervalo, confiscando 5,5 Kg de marijuana e 99 “embrulhos” da mesma droga, apreendendo também duas armas de fogo “do tipo AKM em estado obsoleto” e três carregadores. Nos municípios de Benguela, Lobito e Catumbela, quatro corpos foram removidos pela polícia, estando as circunstâncias das mortes por esclarecer, havendo presunção de dois afogamentos, um suicídio e uma morte natural, por doença.

Nas estradas não houve vítimas mortais porém, 11 acidentes foram assinalados, provocando ferimentos a 9 pessoas e 6 cidadãos foram detidos, estando as perdas materiais avaliadas em Kz 2.210.000,00.

 

error: Content is protected !!