O futuro da governação

Os tempos que vivemos não são os melhores, em termos económicos e de satisfação das necessidades básicas das pessoas, porém, há limites na tentativa de disfarçar a situação, aliás, o melhor mesmo seria olhar bem para o problema e resolvê- lo ponto a ponto, com a melhor informação possível. O populismo não dá bons resultados. Há muito que me preocupa a ideia de se injectar sangue novo na governação e nos partidos só por injectar (tem sido assim mesmo). Eu prefiro juventude instruída, civilizada e politicamente responsável. Luanda amontou um punhado de novos administradores municipais e distritais jovens que parece que entraram numa corrida por popularidade nas redes sociais, usando tudo o que estiver à mão. É o populismo a ganhar forma. Já vi o administrador do Sambizanga em vídeos com populares a abordar a vida da forma mais inconsequente que se pode imaginar, para não dizer irresponsável. Agora é o do Benfica que aparece a denunciar uma fábrica de medicamentos, falsos, naturalmente, num cubículo. E diz ele: “olhem o que encontramos na operação. E ainda querem dizer que o administrador Hélio Aragão está a invadir as coisas”. Ao que parece, a cena é filmada pelo seu próprio telefone. E mais, sem qualquer cuidado expõe uma senhora que se supõe que trabalhasse na dita fábrica. O administrador deveria simplesmente apresentar queixa à Polícia, emitir um comunicado sobre o facto e jamais filmar ele próprio e expor nas redes sociais alguém que goza da presunção de inocência, ainda que seja uma pobre alma, porque para as aberrações dos ricos no Benfica nem tosse. E, já agora, nada justifica que um administrador invada o que for, a não ser que tenha ordem judicial.

leave a reply