Angola proíbe entrada de cidadãos de países com o COVID-19

O Ministério da Saúde (MINSA) tornou público um despacho onde determina que, enquanto durar a epidemia de COVID-19, está proibida, a partir do dia 03 deste mês, a entrada em Angola de cidadãos da China, Coreia do Sul, Irão, Itália, Nigéria, Egipto e Argélia.

O documento , envido às redacções, datado de 28 de Fevereiro, adverte que  as companhias transportadoras  que não  comunicar previamente os viajantes sobre a interdição, em violação ao presente instrutivo, serão responsabilizadas pelo repatriamento imediato dos referidos viajantes.

O MINSA  determina  que a Direcção Nacional de Saúde Pública deve diariamente actualizar a lista de países com base nos critérios definidos no despacho, tendo em conta o aumento dos casos por coronavirus ao nível do mundo e a necessidade de prevenção da expansão da epidemia em Angola.

Os critérios no artigo nº1 estão definidos nos termos do regulamento sanitário internacional ractificado pelo Estado angolano através da resolução nº32/08 de 1 de Setembro conjugado com o Artigo nº02 do Decreto Presidencial nº21/18 de 30 de Janeiro que aprova o Estatuto Orgânico do Ministério da saúde.

Num despacho anterior o MINSA tinha anunciado que   cidadãos com passagem pelos países com casos de coronavírus, ou que tenham estado em contacto com doentes infectados  serão obrigados, ao chegar Angola, a uma quarentena obrigatória de pelo menos 14 dias.

 

 

error: Content is protected !!