Tráfico de moeda e drogas entre os crimes na fronteira com a Namíbia

Os comandantes-gerais de Angola e Namíbia analisaram, ontem, a situação das fronteiras da região austral. Embora a fronteira do Congo seja a que mais preocupa, segundo o comandante Paulo de Almeida, a Namíbia não foi posta de parte, uma vez que crimes como tráfico de moeda e de drogas são registados neste território

O Comandante Geral da Polícia Nacional de Angola, comissário-geral, Paulo de Almeida, manteve, na manhã de ontem, um encontro com o seu homólogo da Namíbia, tenente-general Sebastian Ndeitunga, em que analisaram a situação geral da criminalidade nos países da África Austral, sobretudo dos crimes transfronteiriços. Segundo informações do Gabinete de Comunicação Institucional da PNA, Paulo Gaspar de Almeida, que falava na sala de reuniões do Comando Geral da PNA, considerou que a fronteira que mais o preocupa a nível da região Austral é a da República Democrática do Congo, sobretudo no domínio da imigração ilegal, tráficos de seres humanos e de droga. Sobre as fronteiras com a República da Namíbia, o Comissário-Geral garantiu que a situação é controlável, e não cria instabilidade ao país.

“Os crimes que ocorrem nas fronteiras da Namíbia são de tráfico de moeda e droga, mas existem mecanismos eficientes para esse desiderato”, assegurou. Por seu turno, o ComandanteGeral da Namíbia, tenente-general Sebastian Ndeitunga deu a conhecer que a cooperação técnica na formação de quadros, o tráfico de armas, e de seres humanos também foram avaliados no encontro. Considerou esta cooperação existente nas diversas esferas de segurança entre os dois países como sendo boa. “Temos uma cooperação de irmandade e não temos dificuldades”, afirmou.

Por outro lado, enalteceu os feitos alcançados até agora pela PNA. No final, apelou à Polícia de Angola empenho e patriotismo na manutenção da ordem e segurança das populações. O encontro visou a troca de impressões sobre o estado de organização e funcionamento entre as duas polícias. Recorde-se, que o Comandante Geral da Polícia namibiana encontra-se no país, desde a semana passada, a convite do seu homólogo Paulo Gaspar de Almeida, para participar nas festividades do 44° aniversário da Corporação, celebrado na última Sexta-feira, 28.

error: Content is protected !!