Ministro de Estado quer programas com impacto positivo

O ministro de Estado para a Coordenação Económica, Manuel Nunes Júnior, exortou, ontem, Terça-feira, em Luanda, ao engajamento dos administradores municipais para que os programas do Executivo tenham impacto positivo na vida da população

Manuel Nunes intervinha na abertura do I Encontro Nacional de Avaliação dos Programas e Acções Desenvolvidas pelos Órgãos da Administração Local do Estado, no âmbito do Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM), lançado em Junho de 2019. O ministro de Estado referiu que se pretende identificar constrangimentos e encontrar soluções para a implementação dos programas. Confirma haver já alguns projectos em curso no quadro do PIIM, concebido para melhorar a qualidade de vida da população. Reconheceu existir morosidade na implementação de algumas acções nos municípios, devido à obrigatoriedade de respeito às normas de transparência a observar em obras públicas.

Participam na reunião, que encerra nesta Quarta-feira, ministros, vice-governadores, 164 administradores municipais e directores provinciais. O administrador do município do Curoca (Cunene), Mbambi dos Santos, disse estarem em curso projectos nos domínios do abastecimento de água, educação e saúde, avaliados em um bilião de kwanzas. Mbambi dos Santos defendeu o aumento do orçamento para as acções de combate à pobreza. Elias Sova, administrador dos Gambos, informou terem sido disponibilizados três mil milhões de kwanzas para responder às necessidades das populações em hospitais, escolas e energia eléctrica.

A administradora de Ombandja (Cunene ), Albertina José, sublinhou que o PIIM está a incidir na asfaltagem da vila de Xangongo, sistemas de drenagem e iluminação pública. António Fiel, administrador do município da Quiçama, apontou como principal problema os acessos, que passa por soluções de âmbito central. Relatou que o PIIM na Quiçama está a incidir nos sectores da Educação e Saúde.

error: Content is protected !!