“Leituras Assistidas” em destaque no CCBA e Mediateca de Luanda

O projecto focado na difusão da Leitura em Dramaturgia Contemporânea é composto por cinco leituras públicas de autores de língua portuguesa

“Leituras Assistidas”, o novo projecto do CCBA, focado na Prática da Leitura em Dramaturgia Contemporânea de autores lusófonos, aberto esta Segunda – feira, em Luanda, soma e segue com um elevado número candidatos inscritos. Neste mesmo dia consagrado à Mulher Angolana, a semana e o Dia Internacional da Mulher, a organização do “Leituras Assistidas” teve a honra de anunciar a primeira leitura do projecto com Vaga Carne – Cenário para uma voz, texto da actriz, escritora e directora Grace Passô, uma sondagem do corpo feminino, uma voz vinda de dentro, todos os dias. As inscrições prosseguem no mesmo recinto e na Mediateca do Cazenga, até Sexta-feira.

Ainda neste mês em que é assinalado o aniversário do dramaturgo, Ricardo Cabaça, a segunda sessão de “Leituras Assistidas, propôs a leitura obra “Corpo Futuro”, uma interpretação da História de Arte para perceber a forma como a mulher foi representada na arte, desde a sua origem até hoje. Na maioria das aparições a sua importância não ultrapassou a figura de musa, sendo retratada sempre pelos homens: perfeita, bela e submissa. Confiantes no seu sucesso, muitos destes jovens inscritos já escolheram o período para realizar os testes de avaliação propostos pela organização.

A avaliação e a selecção dos concorrentes será feita Sábado, das 10 às 15 horas no CCBA e terá uma banca constituída por Vera Franco de Carvalho, embaixatriz do Brasil em Angola, Adalberto Francisco Miguel, responsável da Mediateca do Cazenga, Dílson Maria, Moderador do Clube de Leitura e Klaus Novais, coordenador de Leituras Assistidas. Avaliação Os critérios de avaliação, segundo a organização do evento, consistirão no timbre de voz, no volume, no ritmo e na intensidade. Já no que diz respeito à dicção, a avaliação consistirá na emissão, na pronúncia e na clareza, ao passo que na leitura, a concentração, a interação e comunicabilidade. Já em relação à actuação, esta consistirá na criação, na abordagem e na dramaticidade.

A avaliação deste concurso culminará com a intenção, assente na técnica, na habilidade e na compreensão. Não obstante tal procedimento, a organização salienta que toda a voz é bem-vinda. Porém, a selecção dos candidatos ao “Leituras Assistidas” será feita a partir das leituras realizadas por grupos de leitores inscritos para cada período, no total de 20. Deste número, acrescenta a organização, nem todos eles participarão, obrigatoriamente, em todas as Leituras Assistidas. Para o feito, serão disponibilizadas 10 vagas para leitores que integrem Clube de Leitura das Mediatecas.

A organização recorda que a escolha do horário, pelo candidato no acto da inscrição, é da sua própria responsabilidade e terá a duração de uma hora. Os textos da selecção serão fragmentos das dramaturgias a serem lidas em cada etapa de Leituras Assistidas, disponibilizados no momento da selecção presencial. Segundo a organização, não se trata de leituras encenadas, mas haverá sempre um encontro prévio de preparação das leituras, que contarão com elementos cénicos e sonoros que favoreçam as leituras, devendo os resultados desta selecção serem anunciados no dia 9 deste mês no site do CCBA e da Mediateca do Cazenga.

error: Content is protected !!