Corte na produção de petróleo adiado para Junho

Após muitas horas de negociações em Viena de Austria, entre a OPEP (organização de que Angola é membro) e os países produtores de petróleo não-OPEP, liderados pela Rússia, a ronda terminou sem acordou quantos aos níveis de produção mundial de crude.

A proposta da Rússia indicava para um corte na produção de 600 mil barris de petróleo por dia, até ao mês de Junho, mas a OPEP propunha um corte de mais mu milhão e meio de barris por dia, para segurar os preços da matéria.prima nos mercados internacionais e para responder à baixa procura derivada da desaceleração económica mundial resultante da crise do Coronavírus Covid-19.

Se tivesse sido adoptada, a proposta da OPEP previa um corte de um milhão de barris por dia pelos países membros do cartel e 500 mil para os produtores não-OPEP, até ao fim do ano de 2020.

Dado o impasse, ficou agendada nova reunião entre produtores de petróleo para Junho deste ano.

error: Content is protected !!