A Grande China Está a Dominar o Diabo do COVID-19

POR: Gong Tao

O termo “COVID-19” parece um diabo que trouxe doença, medo e dor ao planeta em que vivemos. Hoje, quero informar aos caros amigos angolanos que, depois de dezenas de dias e noites difíceis, a grande China conseguiu dominar, gradualmente, esse diabo e libertou a esperança para a comunidade internacional. Nasci em Wuhan, epicentro do COVID-19 na China, uma metrópole com uma população de mais de 10 milhões de pessoas, onde a minha família continua a viver lá. Apesar da enorme pressão sofrida pelo sistema de saúde local, devido ao rápido aumento de casos infectados, não estou realmente preocupado porque temos a China e o Partido Comunista Chinês (PCCh). Wuhan foi bloqueada. O que isso significa? Todos os cidadãos ficam isolados em casa. Se você vai visitar Wuhan de outra região, por favor fique onde está e não saia. Todos os prédios estão fechados, todo o acesso da comunidade e os condomínios fechados, todos os veículos estão estacionados em garagens, e todos os aeroportos e estações de comboio ficam vazios. Você consegue imaginar? Numa cidade com 3 milhões de pessoas a mais do que Luanda, e população equivalente a de Portugal, toda a gente se sacrifica, corajosamente, para impedir a propagação do COVID-19. Por 40 dias inteiros, ninguém passeava nas largas avenidas, era silêncio absoluto nos mercados. Somente um país como a China, com um sistema político como o chinês, é que conseguiu sacrificar um período de aceleração económica e interromper o funcionamento normal duma cidade gigantesca, para ser responsável com o povo e com o mundo. Talvez você pergunte: como as pessoas vivem o dia-a-dia em Wuhan? Respondo-lhe com um sorriso: não se preocupe, temos a China e o PCCh. Wuhan não está a lutar sozinha. O secretário-geral do Comité Central do PCCh, Xi Jinping, realçou que o COVID-19 é um diabo que não podemos deixá-lo esconder- se, e dirigiu pessoalmente este grande combate. O Partido estabeleceu uma equipa-comandante. 1,4 biliões de chineses estão unidos nos seus corações e participam, activamente, numa missão de resgate e de uma luta epidêmica sem precedentes. Nos últimos 40 dias, mais de 330 equipas médicas provenientes de todos os lados da China, incluindo 41600 médicos, foram enviadas para Wuhan. A Força Aérea Chinesa transportou milhares de médicos militares para lá. Em apenas 10 dias, Wuhan construiu dois hospitais com 2800 leitos. Wuhan converteu estádios desportivos e centros de exposição em hospitais de cabine, que podem tratar de dezenas de milhares de casos leves. Para compensar a escassez de uniformes de protecção, máscaras e outros suprimentos médicos, o Governo chinês mobilizou fabricantes chineses de várias indústrias, incluindo as que costumam fabricar viaturas e telefones celulares. Hoje, a China pode produzir 116 milhões de máscaras por dia. Se você é um cidadão de Wuhan, deverá fi car satisfeito em testemunhar o transporte contínuo de alimentos, carnes, vegetais e bebidas de outras partes do país, assegurando perfeitamente o fornecimento de alimentos e outros serviços sociais básicos aos residentes de Wuhan. Mais de 1000 centros comerciais e supermercados estão abertos. A reserva de arroz, farinha e óleo é superior a 40 dias, enquanto o preço do ovo, carne e aves é estável. Você pode usar o aplicativo no seu celular inteligente para fazer o pedido on-line. O correio especial, como o Tupuca em Luanda, entregará a mercadoria em poucas horas. Você receberá uma mensagem no celular, sairá com máscara e luvas para pegar na porta do seu prédio, sempre mantendo mais de um metro de distância com outrem. Você pode fazer compras no supermercado, com permissão do comité do bairro. Repito, com máscara, luvas e mais de um metro de distância de outrem. Entre esses cidadãos, dezenas de estudantes angolanos também fazem parte da heróica cidade de Wuhan. Esta vida é tranquila e monótona, mas cheia de esperança. O povo de Wuhan já resistiu por 40 dias. Os seus custos foram recompensados e a prevenção e controlo do COVID-19 mostraram uma tendência positiva. O pico da epidemia já passou, a intensidade da epidemia está enfraquecida, a proporção de mortes foi reduzida e a cadeia de transmissão foi bloqueada. Novas doenças diagnosticadas caíram rapidamente e o número de curados é de quase 3000 por dia. “A China pagou um preço enorme, mas os esforços da China ganharam tempo para todo o mundo”, elogiou o director-geral da Organização Mundial de Saúde, Dr. Tedros Ghebreyesus. Em suma, gostaria de dizer aos amigos angolanos que o PCCh e o sistema do Governo chinês assumem a responsabilidade sobre o destino da nação chinesa. O PCCh tomou sempre o povo como fulcro da governação. A China tem forte capacidade de organização, mobilização e coordenação. O povo chinês tem grande sentimento de união do seu lar e sua nação. Recebendo a ordem do partido, milhões de pessoas, em Wuhan, podem mesmo se isolar em casa para “sufocar” o vírus. O modelo chinês é caracterizado por cooperação mútua. Equipas médicas e inúmeros voluntários correram corajosamente para a linha de frente. Lamento dizer aqui com grande pesar que mais de 3000 médicos e enfermeiros foram infectados, infelizmente, pelo COVID-19, e mais de 20 faleceram. Mas nunca vamos recuar. Perante este vírus, a nação, o PCCh, o povo e o sistema da China são incomparáveis e invencíveis. A grande China vai fechar a caixa de Pandora firmemente e em breve

error: Content is protected !!