Potencial agro-industrial de Malanje explorado a 10% por falta de electricidade

Apenas 10% do potencial de terras aráveis de Malanje está a ser explorado, segundo revelação feita pelo governador local à margem do 10º Conselho Consultivo do Ministério da Energia e Águas que a província acolheu

Segundo Ernesto dos Santos (Kwata Kanawa) a baixa exploração das potencialidades da província da palanca negra deve- se à “falta de infra-estruturas básicas de suporte ao desenvolvimento, com destaque para a energia eléctrica. O governador citou como exemplo de um “activo a operacionalizar” no imediato, o Pólo de Desenvolvimento Industrial de Malanje, que se situa a menos de 5 Km do centro da capital da província, mas que não está ligado às redes de energia eléctrica e de abastecimento de água.

Segundo Kwata Kanawa esta situação “inviabiliza a instalação das empresas beneficiárias dos lotes e o seu efectivo desenvolvimento”. Entretanto, o governador “elogia” projectos como a extensão da rede de média tensão à sede municipal de Calandula (já em fase de testes de exploração), os novos sistemas de abastecimento de água às sedes municipais da província, com destaque para os sistemas dos municípios de Mucari, Kiwaba Nzoji e Massango, executados na ordem dos 90%.

A extensão da electricidade a Calandula, “berço de importantes projectos agrícolas” e o de extensão da electricidade a todos os municípios de Malanje, quer por interligação à rede nacional, quer por intermédio de sistemas independentes é outras das questões que o governador aproveitou enaltecer no seu pronunciamento.

error: Content is protected !!