Instituições financeiras são principais negociadoras na Bodiva

as instituições financeiras mantêm-se como as principais negociadoras no mercado de capitais com 143, 86 mil milhões de Kwanzas (AKz), mais que o dobro do volume do sector de petróleo e gás (AKz 62,60 mil milhões)

Segundo dados da Bolsa de Dívida e Valores de Angola (Bodiva) revelados pela Angop ontem, quanto à posição vendedora, o sector do Comércio a Grosso e a Retalho ocupa a liderança com 93,52 mil milhões de Kwanzas, seguido do sector da prestação de serviço, com 46,85 mil milhões de Kwanzas. Neste sentido, nas operações de
venda os agentes de intermediação representam 60,4 por cento do montante total (874,1 mil milhões), seguidos pelos clientes empresas com 36,2 por cento (316,2 mil milhões) e pelos clientes particulares que correspondem 3,4 por cento (29,8 mil milhões).

Contas Abertas

Sobre as contas abertas, dados da Bodiva indicam que durante o ano de 2019 foram abertas quatro mil e 607 contas de registo individualizado, que corresponde mais de 23 por cento relativamente a 2018. Actualmente, a Central de Custódia de Valores Mobiliários de Angola (Cevama) possui um registo de 11 mil e 485 contas activas, que engloba as contas de carteira próprias
dos membros, contas de regularização e contas de registo individualizado dos mais variados investidores. Em 2019, a média de contas abertas por mês situou-se nas 383, um aumento de 30 por cento comparativamente ao ano de 2018 (294).

Os extremos verificados em Agosto (1.400) e Setembro (1.600), isto é, o crescimento de númerode contas abertas, são justificados tendo em conta o processo de integração na Cevama, das unidades de participação dos Fundos BAI Rendimento Premium, BAI Rendimento Premium II, BFA Oportunidades III e BFA Protecção. Ao nível da distribuição das contas, três membros concentram 90, 11 por cento das contas de registo individualizado (BFA, BAI, BMA).

error: Content is protected !!