Governador da Huila quer maior participação do sector privado na criação de empregos

Luís Nunes disse que o Governo sozinho não conseguirá dar respostas às preocupações de emprego da juventude local que clama por maiores oportunidades

O governador da Huíla, Luís Nunes, disse que o problema de desemprego que os jovens locais enfrentam só será resolvido com uma maior abertura e participação do sector privado. De acordo com o governante, o Executivo, sozinho, não conseguirá dar respostas às preocupações de emprego da juventude Huilana, que clama por oportunidades de trabalho a nível daquela parcela no Sul do país.

“A função pública ajuda a arranjar empregos, mas quem cria, de facto, oportunidades de emprego é o investimento privado. E é preciso que se compreenda essa situação e solicitar aos investidores privados que continuem a empregar os nossos jovens que muito precisam”, frisou.

Segundo ainda Luís Nunes, tendo noção das dificuldades que a falta de emprego está a causar no seio dos jovens locais, o seu Governo tem vindo a conversar e atrair os investidores privados para que estes venham a investir na província e proporcionar que mais postos de trabalho sejam criados. A título de exemplo, o governador apontou o mais recente memorando assinado entre o ministério dos Petroleos e Recurssos Minerais e uma empresa turca para a exploração de uma das minas na província.

No entanto, quando estiver a funcionar em pleno, Luis Nunes assegurou que o projecto vai criar perto de 30 mil postos de trabalho, entre directos e indirectos, o que vai permitir que a carga de desempregados seja reduzida. “Estamos a contar com esse projecto. Os homens e especialistas ja estão no terreno e esperamos que em breve o projeco venha a ser aberto para o bem dos nossos jovens e para o desenvolvimento da província”, apontou.

error: Content is protected !!