UNITA queixa-se de actos de intolerância política no cuanza-Sul

O secretariado provincial da uNITA viu vandalizado o seu material de propaganda alusivo a realização das Jornadas Parlamentares que terão início hoje na cidade do Sumbe, província do Cuanza-Sul

O secretário provincial da UNITA no Cuanza- Sul, Armando Kakepa informou, ontem, a OPAÍS que o partido tem registado actos de intolerância política na província, e, nos últimos dias, com a preparação das suas IX Jornadas Parlamentares, viu destruído todo o material afixado nas principais ruas da cidade, por indivíduos não identificados. Armando Kakepa acredita que a acção foi protagonizada por indivíduos afectos ao partido no poder, MPLA, que acusa de estarem a dificultar a realização das Jornadas Parlamentares naquela província.

“Não tem como não apontar os camaradas do MPLA, porque já têm dado muitos sinais negativos, para além de não facultarem o espaço solicitado para acolher o acto central das jornadas, estão a fazer de tudo só para criar constrangimentos no programa”, afirmou. A cidade do Sumbe acolhe, de 11 a 13 deste mês, as IX Jornadas Parlamentares da UNITA, sob o lema “Pela Cidadania Participativa e Desenvolvimento Inclusivo, 2020 Autarquias em Todos os Municípios”. O dia 14 será dedicado ao acto nacional alusivo aos 54 anos da fundação do partido, que será orientado pelo seu presidente, Adalberto Costa Júnior. Sobre a escolha da cidade do Sumbe, o secretário alegou que as populações do Cuanza-Sul vivem na pobreza extrema e enfrentam dificuldades em todos os sectores.

“A nossa capital provincial ganhou a alcunha de ‘cidade da poeira Kilamba’, a vida dos cidadãos aqui é lamentável. A nível da província não temos nenhum hospital de referência, isso para não citar outros problemas ligados aos empresários e a juventude que não tem emprego, ainda as estradas que estão em péssimas condições. Se a capital enfrenta esses problemas todos, imaginem os municípios mais recônditos”, salientou. Os parlamentares da UNITA vão, na mesma senda, percorrer o interior da província, num dia dedicado exclusivamente a visita de campo, para colherem dos cidadãos os seus anseios e abordar nos debates as melhores vias destes poderem participar na solução dos problemas locais.

error: Content is protected !!