Carta do leitor: Zungueiras e Coronavírus

POR: José Chitombé

Director do O PAÍS, saudações e votos de uma óptima Sexta-feira… O Coronavírus, doença que foi recentemente declarada pandemia pela Organização Mundial da Saúde (OMS) já está no Congo Democrático. Por esta razão, está a um passo do nosso rico e belo país, Angola, por razões de fronteira terrestre. As nossas autoridades, segundo o Ministério da Saúde, continuam a envidar esforços de manter o vírus distante do nosso país. Contudo, reforçaram-se as medidas sanitárias nos aeroportos, portos e nas fronteiras. Meu espanto são as zungueiras em vários pontos da província de Luanda.

Elas, mesmo sem ter domínio da situação, pedem a Deus para afastar a pandemia da nossa Angola. Elas só pedem para que não se registe qualquer caso em Angola, partindo do princípio de que os dirigentes falam muito e nada fazem para o povo. Uma, há dias, no táxi, disse que a febre amarela fez das suas e matou nossos primos em todo o país. Não se viu qualquer medida que serviu para travar as mortes, ainda por cima não se responsabilizou as pessoas que comeram o dinheiro do Fundo da Malária. Ela, bem nervosa e rabugenta, questionou: assim fica como? Que país é esse onde todos gozam, não lhes fazem nada, mas os que roubam galinha vão directamente para a Comarca e de lá não regressam tão cedo? Por isso, as zungueiras são unidas e atentas, não querem por nada o Coronavírus em Angola.

Outras não acreditam nas notícias veiculadas pelos órgãos de cominucação social públicos. Porque estas pensam que o Ministério da Saúde tem poucos recursos, logo, querem dizer que estão a trabalhar muito. Andar de táxi azul e branco é tão divertido, deste modo desafio um dirigente deste país a andar só uma hora, uma viagem longa, vai rir, chorar e conhecer melhor a realidade desta Luanda. Portanto, o dirigente terá melhores respostas para levar ao titular do Poder Executivo no Conselho de Ministros. Viva a Zungueira , guerreira.

error: Content is protected !!