FAB “amarrada” em dívidas

A Federação Angolana de Basquetebol (FAB), que antes foi dirigida pelo presidente demissionário Hélder Cruza “Maneda”, está mergulhada em dívidas.

A Comissão de Gestão da FAB, dirigida por Gustavo da Conceição, adiantou que há um passivo avaliado em mais de um milhão de dólares norte-americanos. Um outro passivo do órgão que rege a modalidade no país ronda os 300 milhões de kwanzas. De acordo com a Comissão de Gestão, isto deve-se ao não pagamento de salários aos seus funcionários, treinadores e atletas que vestiram a camisola de Angola nas competições internacionais.

O seleccionador norte-americano William Bryant Voigt também faz parte do “pacote”. Isto pode colocar em risco a participação das selecções nacionais nas competições dentro e fora do continente africano.

error: Content is protected !!