Huíla cria equipas de rastreio para o Covid-19 nos principais pontos focais da província

A província da Huíla criou mais de 10 grupos para o rastreio do Covid-19 nos principais pontos de entrada de pessoas, como o aeroporto, estação de comboios e terminais de passageiros para transportes rodoviário

A informação foi avançada na manhã de ontem, Quinta-feira, 12, pela directora do Gabinete Provincial da Saúde, numa conferência de imprensa que serviu para avaliar a situação da província em relação a esta doença que já foi considerada como pandemia pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Luciana Guimarães disse que, até ao momento, não existe, a nível do país, uma província com casos alarmantes e na Huíla ainda não se registou qualquer caso suspeito. Mas, ainda assim, a directora defende que há toda a necessidade de se prestar maior atenção aos aspectos preventivos.

“Do controlo que a gente tem feito, ainda não existe qualquer caso alarmante, mas a província deu início ao plano de prevenção para o controlo desta situação epidemiológica mundial. Nós distribuímos equipas para os principais pontos de acesso aqui na capital da província, que é o Lubango”, revelou. A responsável da saúde informou ainda que, para o sucesso desta operação preventiva, as equipas que estão instaladas no Aeroporto Internacional da Mukhanka, estrada da Serra da Leba, terminais de autocarros, a entrada da serra da Ombia, no município da Bibala, onde estão disponíveis alguns termómetros a laser para a medição da temperatura.

Luísa Guimarães informou que são passives de suspeitas todas aquelas pessoas que entram para a província e durante o processo de medição da temperatura atingirem mais de 37 graus celsius. Por ouro lado, a responsável revelou que está em curso um estudo de viabilidade para se encontrar locais seguros ondem possam ser assistidas aquelas pessoas cujos testes possam dar positivo. “Nós estamos a distribuir para as obrigações a cada posicionamento num ponto, as equipas vão detectar essa apresentação clínica e imediatamente remeter uma informação e orientar para onde é que esta pessoa que tiver apresentação suspeita que é a tosse, febre, mal-estar geral, dores no corpo, seja logo direccionada à unidade de saúde no município, onde será assistida por alguém treinado para o efeito”, explicou.

Sem adiantar o número, a directora do Gabinete Provincial da Saúde informou que a província vai receber do Ministério da Saúde, nos próximos tempos, kits para a recolha de amostras que servirão para a realização do teste. A par do rastreio que está a ser executado em todos os pontos de entrada da província, que se estende também aos municípios dos Gambos, Kuvango e Chipindo, está em curso igualmente uma campanha de sensibilização aos cuidados e prevenção do contágio.

error: Content is protected !!