BNA reconhece deficiência na educação financeira

A subdirectora do Banco Nacional de Angola disse que é preciso disseminar mais informação sobre a importância da inclusão financeira.

O Banco Nacional de Angola (BNA) reconhece existir ainda alguma deficiência de informação no relacionamento das pessoas com o sistema financeiro, disse a sub-directora do departamento de Inclusão Financeira do Banco Central, Margareth da Silva.

Para inverter a situação, Margareth da Silva defendeu a necessidade de disseminar informações sobre o acesso ao sistema financeiro e o uso dos seus produtos para maior inserção da população no circuito bancário. A responsável falava durante a palestra sobre “a importância da educação e inclusão financeira e deveres gerais de informação na comercialização de produtos e serviços financeiros”.

“Para termos uma informação mais apurada sobre os níveis de literacia financeira da população, estamos a promover medidas que tendem a realização de inquéritos nacionais, para poder apurar com mais equidade os níveis de educação e literacia financeira da população nacional”, referiu. Realçou que o BNA promove políticas, medidas e directrizes que visam elevar o nível de educação financeira da população e promover o acesso ao sistema financeiro para o bem-estar das famílias.

error: Content is protected !!