Políticos e religiosos encorajam medidas do executivo de combate ao Covid-19

as medidas adoptadas pelo Executivo, com a criação de centros de isolamento e de rastreio da doença, nas comunas da Barra do Cuanza e de Calumbo, arredores da cidade de Luanda, agradam políticos e religiosos

O bispo da Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo no Mundo (INSJCM), Dom Afonso Nunes, enalteceu as medidas adoptadas pelo Executivo para prevenir a doença. O bispo fez esta declaração à imprensa numa “Feira da Saúde”, organizada trimestralmente pela igreja que dirige, cujo propósito é fazer consultas grátis aos cidadãos nacionais e estrangeiros desprovidos de recursos financeiros.

De entre as medidas adoptadas, destacou a criação de centros de isolamento e de rastreio da doença, nas comunas da Barra do Cuanza e Calumbo, arredores da cidade de Luanda. Depois de destacar esta iniciativa do Executivo, Dom Afonso Nunes aconselhou a população a manter a calma e evitar entrar em pânico devido à propagação veloz do COVID-19, que já atingiu alguns países africanos.

Disse não fazer sentido entrar em pânico, pelo facto de, até ao momento, não ter sido notificado qualquer caso pelas autoridades sanitárias angolanas. Para se prevenir de males maiores, o líder religioso disse que a Igreja Tocoista está a seguir todas as indicações do Ministério da Saúde (MINSA). Sobre a reza dos cultos em locais habituais e conglomerados, que pode propiciar eventuais contágios entre os fiéis, o bispo informou que vão continuar em todo o país, até que haja uma comunicação diferente das autoridades competentes.
casa-ce satisfeita com o executivo Por seu turno, o Colégio Presidencial da CASA-CE encorajou, nesta Sexta-feira, o Executivo angolano a prosseguir com as medidas que visam evitar a entrada e propagação do Coronavírus (Covid-19) em Angola, pandemia que já atingiu a vizinha RD Congo. Numa nota de imprensa, produzida no final de uma reunião ordinária daquela coligação de partidos, o Colégio Presidencial considera que, tendo em conta os efeitos nefastos desta pandemia na economia nacional, reflectida na queda do preço do petróleo, não é ainda oportuno fazer um reajuste nos preços dos combustíveis.

Deste modo, a CASA-CE recomenda ao Executivo a adiar o plano de reajuste dos preços dos combustíveis, sob pena de precipitar a subida dos preços de bens e serviços e alterar de forma drástica a já difícil condição dos angolanos. Angola continua sem registo de algum caso positivo de Coronavírus, enquanto a RDC, Costa do Marfim, Camarões, Senegal, Togo, Egipto, Tunísia, Argélia, Marrocos, Gabão , Namíbia e Etiópia são os países africanos afectados por esta pandemia mundial. Na Quarta-feira, a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou o Covid – 19 como pandemia, por atingir dimensão intercontinental e se expandir rapidamente por quase todo o Mundo, provocando mais de quatro mil e 900 mortos e infectando cerca de 131 mil pessoas em centena de países.

Plano para travar coronavírus

O Governo angolano anunciou em Janeiro um plano de contingência para prevenir eventuais casos de contaminação por Coronavírus no país. A primeira medida adoptada foi a instalação de termómetros no Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro e implementação de medidas preventivas nos portos, nas fronteiras terrestres e paragens com grande fluxo de pessoas. “A instalação de termómetros no aeroporto vai ajudar a identificar rapidamente as alterações da temperatura corporal e ter atenção especial aos passageiros que chegam”, explicou na altura a ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta.

•Com Angop

error: Content is protected !!